Síndrome do túnel do carpo

Carpal Tunnel Syndrome

Carpal tunnel syndrome is a common source of hand numbness and pain. It is more common in women than men.

Anatomy

The carpal tunnel is a narrow, tunnel-like structure in the wrist. The bottom and sides of this tunnel are formed by wrist (carpal) bones. The top of the tunnel is covered by a strong band of connective tissue called the transverse carpal ligament.

The median nerve travels from the forearm into the hand through this tunnel in the wrist. The median nerve controls feeling in the palm side of the thumb, index finger, and long fingers. The nerve also controls the muscles around the base of the thumb. The tendons that bend the fingers and thumb also travel through the carpal tunnel. These tendons are called flexor tendons.

The carpal tunnel protects the median nerve and flexor tendons that bend the fingers and thumb.
Reproduced and adapted from Rodner C, Raissis A, Akelman E: Carpal Tunnel Syndrome. Orthopaedic Knowledge Online. Rosemont, IL, American Academy of Orthopaedic Surgeons, 2009.
Top of page
Cause

Carpal tunnel syndrome occurs when the tissues surrounding the flexor tendons in the wrist swell and put pressure on the median nerve. These tissues are called the synovium. The synovium lubricates the tendons and makes it easier to move the fingers.

This swelling of the synovium narrows the confined space of the carpal tunnel, and over time, crowds the nerve.

Carpal tunnel syndrome is caused by pressure on the median nerve traveling through the carpal tunnel.

Many things contribute to the development of carpal tunnel syndrome:

  • Heredity is the most important factor – carpal tunnels are smaller in some people, and this trait can run in families.
  • Hand use over time can play a role.
  • Hormonal changes related to pregnancy can play a role.
  • Age — the disease occurs more frequently in older people.
  • Medical conditions, including diabetes, rheumatoid arthritis, and thyroid gland imbalance can play a role.

In most cases of carpal tunnel syndrome, there is no single cause.

Top of page
Symptoms

The most common symptoms of carpal tunnel syndrome include:

  • Numbness, tingling, and pain in the hand
  • An electric shock-like feeling mostly in the thumb, index, and long fingers
  • Strange sensations and pain traveling up the arm toward the shoulder

Symptoms usually begin gradually, without a specific injury. In most people, symptoms are more severe on the thumb side of the hand.

Symptoms may occur at any time. Because many people sleep with their wrists curled, symptoms at night are common and may awaken you from sleep. During the day, symptoms frequently occur when holding something, like a phone, or when reading or driving. Moving or shaking the hands often helps decrease symptoms.

Symptoms initially come and go, but over time they may become constant. A feeling of clumsiness or weakness can make delicate motions, like buttoning your shirt, difficult. These feelings may cause you to drop things. If the condition is very severe, muscles at the base of the thumb may become visibly wasted.

Top of page
Doctor Examination

To determine whether you have carpal tunnel syndrome, your doctor will discuss your symptoms and medical history. He or she will also examine your hand and perform a number of physical tests, such as:

  • Checking for weakness in the muscles around the base of your thumb
  • Bending and holding your wrists in positions to test for numbness or tingling in your hands
  • Pressing down on the median nerve in the wrist to see if it causes any numbness or tingling
  • Tapping along the median nerve in the wrist to see whether tingling is produced in any of the fingers
  • Testing the feeling in your fingers by lightly touching them when your eyes are closed
Top of page
Tests

Electrophysiological tests. Electrical testing of median nerve function is often done to help confirm the diagnosis and clarify the best treatment option in your case.

X-rays. If you have limited wrist motion, your doctor may order x-rays of your wrist.

Top of page
Treatment

For most people, carpal tunnel syndrome will progressively worsen without some form of treatment. It may, however, be modified or stopped in the early stages. For example, if symptoms are clearly related to an activity or occupation, the condition may not progress if the occupation or activity is stopped or modified.

Nonsurgical Treatment

If diagnosed and treated early, carpal tunnel syndrome can be relieved without surgery. In cases where the diagnosis is uncertain or the condition is mild to moderate, your doctor will always try simple treatment measures first.

Bracing or splinting. A brace or splint worn at night keeps the wrist in a neutral position. This prevents the nightly irritation to the median nerve that occurs when wrists are curled during sleep. Splints can also be worn during activities that aggravate symptoms.

Medications. Simple medications can help relieve pain. These medications include anti-inflammatory drugs (NSAIDs), such as ibuprofen.

Activity changes. Changing patterns of hand use to avoid positions and activities that aggravate the symptoms may be helpful. If work requirements cause symptoms, changing or modifying jobs may slow or stop progression of the disease.

Steroid injections. A corticosteroid injection will often provide relief, but symptoms may come back.

Surgical Treatment

Surgery may be considered if you do not gain relief from nonsurgical treatments. The decision whether to have surgery is based mostly on the severity of your symptoms.

  • In more severe cases, surgery is considered sooner because other nonsurgical treatment options are unlikely to help.
  • In very severe, long-standing cases with constant numbness and wasting of your thumb muscles, surgery may be recommended to prevent irreversible damage.

The ligament is cut during surgery. When it heals, there is more room for the nerve and tendons.

Surgical technique. In most cases, carpal tunnel surgery is done on an outpatient basis under local anesthesia.

During surgery, a cut is made in your palm. The roof (transverse carpal ligament) of the carpal tunnel is divided. This increases the size of the tunnel and decreases pressure on the nerve.

Once the skin is closed, the ligament begins to heal and grow across the division. The new growth heals the ligament, and allows more space for the nerve and flexor tendons.

Endoscopic method. Some surgeons make a smaller skin incision and use a small camera, called an endoscope, to cut the ligament from the inside of the carpal tunnel. This may speed up recovery.

The end results of traditional and endoscopic procedures are the same. Your doctor will discuss the surgical procedure that best meets your needs.

Recovery. Right after surgery, you will be instructed to frequently elevate your hand above your heart and move your fingers. This reduces swelling and prevents stiffness.

Some pain, swelling, and stiffness can be expected after surgery. You may be required to wear a wrist brace for up to 3 weeks. You may use your hand normally, taking care to avoid significant discomfort.

Minor soreness in the palm is common for several months after surgery. Weakness of pinch and grip may persist for up to 6 months.

Driving, self-care activities, and light lifting and gripping may be permitted soon after surgery. Your doctor will determine when you should return to work and whether there should be any restrictions on your work activities.

Complications. The most common risks from surgery for carpal tunnel syndrome include:

  • Bleeding
  • Infection
  • Nerve injury

Long-term outcomes. Most patients’ symptoms improve after surgery, but recovery may be gradual. On average, grip and pinch strength return by about 2 months after surgery.

Complete recovery may take up to a year. If significant pain and weakness continue for more than 2 months, your physician may instruct you to work with a hand therapist.

In long-standing carpal tunnel syndrome, with severe loss of feeling and/or muscle wasting around the base of your thumb, recovery is slower and might not be complete.

Carpal tunnel syndrome can occasionally recur and may require additional surgery.

Top of page
Síndrome do Túnel do CarpoA síndrome do túnel do carpo é uma fonte comum de dormência mão e dor. É mais comum em mulheres do que homens.

Anatomia

O túnel do carpo é uma estreita estrutura, túnel-como no pulso. O fundo e os lados desse túnel são formados por pulso (carpo), ossos. A parte superior do túnel é coberta por uma banda forte de tecido conjuntivo chamado ligamento transverso do carpo.

O nervo mediano viaja do antebraço para a mão através desse túnel no pulso. O nervo mediano controla sentindo no lado da palma do polegar, o dedo indicador, e dedos longos. O nervo também controla os músculos à volta da base do polegar. Os tendões que dobram os dedos eo polegar também viajar através do túnel do carpo. Esses tendões são chamados de tendões flexores.

O túnel do carpo protege os nervos e tendões flexores medianos que dobram os dedos eo polegar.
Reproduzido e adaptado de Rodner C, Raissis A, Akelman E: Síndrome do Túnel Carpal. Orthopaedic Conhecimento Online. Rosemont, IL, American Academy of Orthopaedic Surgeons, 2009.
Causar

A síndrome do túnel do carpo ocorre quando os tecidos em torno dos tendões flexores do punho inchar e colocar pressão sobre o nervo mediano. Estes tecidos são chamados a sinóvia. A sinóvia lubrifica os tendões e torna mais fácil para mover os dedos.

Este inchaço da sinóvia restringe o espaço fechado do canal do carpo, e ao longo do tempo, aglomera o nervo.

Síndrome do túnel cárpico é causada pela pressão sobre o nervo mediano viaja através do túnel do carpo.

Muitas coisas contribuem para o desenvolvimento da síndrome do túnel do carpo:

  • A hereditariedade é o fator mais importante – túneis do carpo são menores em algumas pessoas, e esta característica pode ser executado em famílias.
  • Uso da mão ao longo do tempo pode desempenhar um papel.
  • As alterações hormonais relacionadas com a gravidez pode desempenhar um papel.
  • Idade – a doença ocorre mais freqüentemente em pessoas idosas.
  • As condições médicas, incluindo a diabetes, a artrite reumatóide, e de desequilíbrio da glândula tiróide pode desempenhar um papel.

Na maioria dos casos de síndrome do túnel do carpo, não existe uma única causa.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da síndrome do túnel do carpo incluem:

  • Dormência, formigamento e dor na mão
  • Um choque elétrico como sentir principalmente no polegar, indicador e os dedos longos
  • Sensações e dores estranhas subindo o braço em direção ao ombro

Os sintomas geralmente começam gradualmente, sem uma lesão específica. Na maioria das pessoas, os sintomas mais graves no lado do polegar da mão.

Os sintomas podem ocorrer em qualquer altura. Porque muitas pessoas dormem com seus pulsos enrolado, sintomas durante a noite são comuns e podem despertá-lo do sono. Durante o dia, os sintomas freqüentemente ocorrem quando segurando algo, como um telefone, ou quando ler ou dirigir. Mover ou sacudindo as mãos frequentemente ajuda a diminuir os sintomas.

Os sintomas inicialmente vêm e vão, mas com o tempo eles podem se tornar constante. A sensação de falta de jeito ou fraqueza pode fazer movimentos delicados, como abotoar a camisa, difícil. Esses sentimentos podem levá-lo a cair as coisas. Se a condição é muito severa, músculos na base do polegar pode tornar-se visível desperdiçado.

Exame médico

Para determinar se você tem a síndrome do túnel do carpo, o seu médico irá discutir seus sintomas e histórico médico. Ele ou ela também irá examinar a sua mão e realizar uma série de testes físicos, tais como:

  • Verificação de fraqueza nos músculos ao redor da base de seu polegar
  • Flexão e segurando seus pulsos em posição para testar a dormência ou formigamento nas mãos
  • Pressionando o nervo mediano no pulso para ver se ele faz alguma dormência ou formigamento
  • Tapping ao longo do nervo mediano no punho para ver se formigueiro é produzido em qualquer um dos dedos
  • Testando o sentimento em seus dedos levemente tocá-los quando seus olhos estão fechados
Testes

Testes eletrofisiológicos. Teste elétrico da função do nervo mediano é feito muitas vezes para ajudar a confirmar o diagnóstico e esclarecer a melhor opção de tratamento no seu caso.

Raios-X. Se você tem o movimento do pulso limitado, o seu médico pode pedir raios-x de seu pulso.

Tratamento

Para a maioria das pessoas, a síndrome do túnel do carpo vai piorar progressivamente sem alguma forma de tratamento. Ela pode, contudo, ser modificado ou interrompido nas fases iniciais. Por exemplo, se os sintomas são claramente relacionada a uma atividade ou ocupação, a condição não pode progredir se a ocupação ou atividade é interrompida ou modificada.

Tratamento não-cirúrgico

Se diagnosticado e tratado precocemente, a síndrome do túnel do carpo pode ser aliviada, sem cirurgia. Nos casos em que o diagnóstico é incerto ou a condição é leve a moderada, o seu médico irá sempre tentar medidas de tratamento simples primeiro.

Apoiando ou talas. Uma cinta ou splint usado à noite mantém o pulso numa posição neutra. Isso impede que a irritação noite para o nervo mediano que ocorre quando pulsos estão enroladas durante o sono. Talas também pode ser usado durante as atividades que agravam os sintomas.

Medicamentos. Medicamentos simples podem ajudar a aliviar a dor. Estes medicamentos incluem os fármacos anti-inflamatórios não esteróides (AINE), tais como ibuprofeno.

Mudanças de atividade. Mudanças nos padrões de uso da mão para evitar posições e atividades que agravam os sintomas podem ser úteis. Se as exigências de trabalho causam sintomas, alterar ou modificar trabalhos podem retardar ou parar a progressão da doença.

As injeções de esteróides. Uma injeção de corticóide, muitas vezes, prestar socorro, mas os sintomas podem voltar.

Tratamento Cirúrgico

A cirurgia pode ser considerada se você não obter alívio de tratamentos não-cirúrgicos. A decisão de fazer uma cirurgia é baseada principalmente na gravidade dos seus sintomas.

  • Em casos mais graves, a cirurgia é considerada mais cedo porque outras opções de tratamento não cirúrgicos são susceptíveis de ajudar.
  • Em casos muito graves, de longa data com dormência constante e enfraquecimento dos músculos do polegar, a cirurgia pode ser recomendada para evitar danos irreversíveis.

O ligamento é cortado durante a cirurgia. Quando se cura, não há mais espaço para o nervo e tendões.

Técnica cirúrgica. Na maioria dos casos, a cirurgia do túnel do carpo é feito em nível ambulatorial sob anestesia local.

Durante a cirurgia, é feito um corte na palma da mão. O telhado (ligamento transverso do carpo) do túnel do carpo é dividido. Isto aumenta o tamanho do túnel e diminui a pressão sobre o nervo.

Uma vez que a pele é fechada, o ligamento começa a curar e cresçam através da divisão. O novo crescimento de cura do ligamento, e permite mais espaço para os nervos e tendões flexores.

Método endoscópico. Alguns cirurgiões fazer uma incisão na pele e menor utilização de uma pequena câmara, chamado um endoscópio, para cortar o ligamento de dentro do canal do carpo. Isto pode acelerar a recuperação.

Os resultados finais de procedimentos endoscópicos tradicionais e são o mesmo. O seu médico irá discutir o procedimento cirúrgico que melhor atenda às suas necessidades.

Recuperação. Logo após a cirurgia, você será instruído a freqüência elevar sua mão sobre o seu coração e mover os dedos. Isto reduz o inchaço e rigidez impede.

Um pouco de dor, inchaço e rigidez pode ser esperado após a cirurgia. Você pode ser obrigado a usar uma cinta de pulso por até 3 semanas. Você pode usar sua mão normalmente, tomando o cuidado de evitar o desconforto significativo.

Menor dor na palma da mão é comum por vários meses após a cirurgia. Fraqueza de aperto e aperto pode persistir por até 6 meses.

Condução, atividades de autocuidado, e levantando luz e agarrando pode ser permitida logo após a cirurgia. O seu médico irá determinar quando você deve voltar ao trabalho e se deve haver quaisquer restrições em suas atividades de trabalho.

. Complicações Os riscos mais comuns da cirurgia para a síndrome do túnel do carpo incluem:

  • Hemorragia
  • Infecção
  • A lesão do nervo

Os resultados a longo prazo. Sintomas da maioria dos pacientes melhora após a cirurgia, mas a recuperação pode ser gradual. Em média, aderência e força de pinça voltar por cerca de 2 meses após a cirurgia.

A recuperação completa pode levar até um ano. Se a dor e fraqueza significativa continuar por mais de 2 meses, o seu médico pode aconselhá-lo a trabalhar com um terapeuta de mão.

Na síndrome do túnel do carpo de longa data, com grave perda de sensação e / ou perda de massa muscular ao redor da base de seu polegar, a recuperação é mais lenta e pode não ser completa.

A síndrome do túnel do carpo pode ocasionalmente ocorrer e pode exigir cirurgia adicional.

Leave a Reply